Pastor que evangeliza gays responde à militância LGBT: “Ninguém está sendo forçado”

David Kyle afirma que não são ações humanas que transformam os cativos, mas sim o próprio Evangelho de Cristo.

O pregador e autor cristão David Kyle Foster relatou como tem sofrido investidas da militância LGBT por conta de seu ministério que lida com pessoas que sofrem conflitos com sua sexualidade. Em artigo publicado no site Charisma News, ele ressalta o cenário. “Porque eles nos odeiam? É do amor que proclamamos, as boas novas de Jesus Cristo que pode libertar o cativo”.

“É por nossa própria experiência, como ex-gays, que proclamamos dos telhados: qualquer um que queira se arrepender de seu pecado pode ser perdoado e curado das coisas que estão destruindo suas vidas”, salienta.

“Ninguém está forçando ninguém a fazer nada! Ninguém no ministério de cura ou mesmo na terapia secular está dando lobotomias ou choques em homossexuais ou aprisionando-os em campos de conversão. Essas ideias são pura ficção inventada por ativistas gays, que talvez tenham, subconscientemente, medo de estar vivendo uma mentira. Por isso, empregam publicamente táticas de intimidação para se esconder de seus próprios medos e justificar sua decisão imprudente de permanecer como estão”, colocou.

“Eles certamente têm o direito de permanecer como são, mas não têm o direito de deturpar e difamar um grupo inteiro de pessoas que só querem compartilhar as boas novas que pode libertar de uma vida de solidão e perigosa. Também não podem deturpar o valor positivo da terapia reparativa e do ministério cristão para aqueles que desejam abandonar o estilo de vida gay, não apenas por causa de sua própria saúde emocional, mas para alguns, a fim de responder ao chamado de Jesus para seguir os ensinamentos morais da Sagrada Escritura”, disse.

“De acordo com 1 Coríntios 6: 9-11, as pessoas estavam deixando o estilo de vida gay há 2 mil anos, para seguir a Cristo. Até agora, os ex-gays devem chegar aos milhões! Eu sou apenas uma pessoa em 7 bilhões, e eu conheci milhares deles nos últimos 30 anos”.

“Por que os ativistas gays não querem que você saiba que as pessoas podem ser curadas dos traumas que criaram seus impulsos? Por que eles protestam contra qualquer um que aponte tal coisa, muito menos atacam aqueles que experimentaram a liberação prontamente disponível de Deus do pecado e do quebrantamento?”, questiona.

“Desde o início da pesquisa sobre o assunto, a ciência mostrou inequivocamente que o estilo de vida gay é perigoso para aqueles que o praticam e que é desenvolvimentista em sua causa e não geneticamente determinado. Depois de gastar dezenas de milhões de dólares tentando provar que os gays nascem assim, não há evidências de que tal afirmação seja verdadeira e montanhas de relatos (o que é admissível em um tribunal) e provas clínicas de que é o resultado de trauma, negligência, abuso e uma série de outras causas contribuintes”, informou.

A expectativa de vida entre os homossexuais é dramaticamente menor do que o resto da população, mesmo nas áreas do mundo onde a homossexualidade é a mais aceita e celebrada. Eles têm taxas de suicídio significativamente mais altas, taxas de violência doméstica, taxas de abuso de substâncias, depressão e outros problemas de saúde mental, uma incidência extremamente alta de doenças e outros problemas médicos. Na verdade, toda uma indústria surgiu na área médica para lidar com a multiplicidade de doenças que resultaram das práticas sexuais gays, muitas das quais são tão perversas e prejudiciais que nem podem ser citadas aqui”, colocou.

“Por que os ativistas gays professariam que os homossexuais são tão felizes e saudáveis ​​quanto o resto da população, quando tais alegações se mostraram patentemente falsas pelos maiores especialistas do mundo nas áreas de medicina (especialmente urologia e proctologia), biologia, genética, teologia, psicologia e sociologia?”, indaga.

“Por décadas, os ativistas gays deliberadamente deturparam a terapia e o ministério que foram projetados para ajudar aqueles que desejam deixar o estilo de vida gay. Em seu esforço para fazer com que juízes e legisladores proíbam tal ajuda, eles repetidamente enganaram legisladores, corporações profissionais, teólogos e corporações privadas”.

Com informações do Charisma News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *