Aluno evangélico é humilhado por professor militante do PSOL

“Quem tá mentindo pra você é o pastorzinho vagabundo da sua igreja”, acusou professor de História.

O cerne do projeto “Escola Sem Partido”, que vem tramitando no Congresso, é o fato inegável que as salas de aula do Brasil estão tomadas por discursos políticos e doutrinação de esquerda. As denúncias se multiplicam e a tendência, em ano eleitoral, é que as posições se acirrem.

Viralizou nesta sexta-feira (13) um vídeo mostrando um exemplo desse tipo de situação, desta vez na Escola Estadual de Ensino Médio Otávio de Farias, em Fortaleza. Nele é possível ver claramente um professor de História humilhando e, posteriormente, expulsando da sala um aluno evangélico que seria apoiador do pré-candidato a Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

Identificado pelo jornal Tribuna do Ceará como Euclides de Agrela, o professor é formado pela Universidade de São Paulo (USP). Em sua conta pessoal no Facebook, desativada após o vídeo se multiplicar pelas redes, ele se identificava como militante do PSOL.

O debate acalorado foi divulgado em dois vídeos curtos. No primeiro, é possível ver claramente a frase “Bolsonaro vai matar 30 mil” escrita no quadro. O professor, fala de modo agressivo com o jovem, que não teve o nome revelado. Contrariado pelo posicionamento do aluno, contrário ao seu, Agrela afirma: “Eu estou falando a verdade. Quem tá mentindo pra você é o policial imbecil ou o pastorzinho vagabundo da sua igreja”.

O segundo vídeo mostra o momento em que o professor expulsa o aluno, com a ordem: “Saia da sala”.

Fonte: GospelPrime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *