Em seu novo texto para o CanalCristão, a Pra. Laina Aguiar fala sobre aborto e como superar essa experiência difícil.

Eu já engravidei 4 vezes. 4 vezes tive o exame positivo nas mãos. 4 vezes eu e meu esposo comemoramos. 4 vezes planejamos e até compramos alguma coisa do enxoval. E em uma delas chegamos a comprar o carrinho, o ovinho e até a alcofa…. e nas 4 vezes perdi a oportunidade de ser mãe e meu esposo de ser pai.
Dói e dói profundamente.

E assim como eu, conheço muitas mulheres que lutam, lutaram e até já desistiram da oportunidade de um dia vir a ser mãe. Muitas mulheres estão neste exato momento desejando, com toda a sua alma, ter um bebê e não podem. E nunca poderão.

Por outro lado conheço de perto, bem de perto, mulheres que já tenha tomado a decisão de abortar, mesmo quando a gravidez corria saudável e na mais perfeita normalidade. Por motivos que não vem ao caso e dentro de cada circunstância, elas têm suas justificativas, porém nenhuma delas, NENHUMA MESMO, depois de anos, sente menos culpa do que essa jovem do vídeo.

[Precisamos falar sobre aborto!]

Precisamos falar sobre o trauma que o aborto causa nas mulheres que permitem a morte de seus bebês. (Esta é a modelo Adela Alonso, no programa Mundos Opuestos da Red Paraguaya de Comunicación) >> Abortar não te faz deixar de ser mãe. Apenas te faz mãe de um filho morto. <<

Publicado por Instituto São Roberto Belarmino em Sexta, 22 de junho de 2018

Me desculpe, mas eu jamais serei a favor do aborto. Não enquanto houverem mulheres impossibilitadas de serem mães e enquanto houverem famílias incompletas pela falta de uma criança.

Me desculpe, mas eu jamais serei a favor do aborto enquanto houverem mulheres que abortem e sofram psicologicamente pro resto de suas vidas por esta decisão.

E ninguém venha me dizer que quem sofre um estupro terá menos problemas psicológicos depois do aborto, porque essa é mais uma das mentiras contadas para justificar esse ato de tamanha falta de amor, porque os traumas só aumentam. Além de ter sido estuprada, a mulher terá que li dar com o peso do aborto pro resto da vida.
E uma criança?

Bem… uma criança traz com ela um sorriso sincero, uma alegria única, histórias hilariantes ao longo das suas incríveis descobertas na vida e um abraço que nenhuma outra pessoa é capaz de dar em uma mãe.

#NãoAoAborto #NãoAoEstupro #SimAoAmor #SimAVida #PorMaisCrianças #PorMaisPaz #PorMaisFamiliasCompletas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *