Pastor critica esforço da mídia para defender aborto e pedofilia: “chamam mal de bem”

O pastor Greg Laurie fez um duro sermão neste domingo (22) sobre a tentativa de parte da mídia em tenta mostrar o aborto como algo “divertido” e que a pedofilia é uma orientação sexual “natural”.

Laurie, 65 anos, lidera a megaigreja Harvest Christian Fellowship em Riverside, Califórnia. Ele é bastante conhecido por suas cruzadas evangelísticas em diversos países do mundo. Dentro de uma série de mensagens sobre o livro de Daniel, ele fez uma avaliação sobre a sociedade de hoje.

Destacando o texto de Daniel 9:7 a 9, ele clamou para que a Igreja reconheça que vem se omitindo e deveríamos voltar a “ficar cobertos de vergonha por pecar contra Deus”.

“Eu me pergunto se nós sabemos hoje em dia o que significa ter vergonha”, enfatizou Laurie. “A Bíblia diz que chegaria um momento em que o certo e o errado seriam confundidos, e as pessoas já não saberiam a diferença.”

O pastor mostrou-se contrariado em ver algumas ideias que antigamente seriam vistas com horror sendo tratadas atualmente como naturalidade. Falando sobre um artigo da revista Teen Vogue, voltada para o público adolescente, cujo título sugeria que “o aborto pode ser engraçado”.

“Eles estão dando espaço para algumas ativistas que desejam usar a arte e o humor para falar sobre o que chamam de ‘direitos reprodutivos’”, enfatizou. “O aborto pode ser engraçado? Tirar a vida de uma criança inocente no ventre agora é visto como algo engraçado para alguns? Para mim, isso é um absurdo.”

Ainda assim, as pessoas não parecem se importar e continuam defendendo o aborto como um direito. O pregador lamentou que há uma palestra do TED Talk, feita por Mirjam Heine, da Universidade de Würzburg (Alemanha).

No vídeo, que ganhou grande repercussão na internet nos últimos dias, a jovem estudante de medicina fala como a pedofilia é uma “orientação sexual” imutável e deveria ser vista como natural.

Visivelmente frustrado, o Laurie então perguntou se a sociedade de hoje “esqueceu o que é vergonha”.

“Sério mesmo? Então o aborto é ‘engraçado’ e a pedofilia é ‘normal’?”, questionou. “Veja, essas coisas são chocantes e estão acontecendo diante de nossos olhos.”

Pediu então que os cristãos parassem para refletir se não estamos “perdendo a sensibilidade moral”.

“Você se tornou insensível a todo esse lixo a que está sendo exposto? Você se tornou insensível à necessidade espiritual dos outros? Você se tornou insensível ao fato que as pessoas estão literalmente sendo condenadas se não colocarem sua fé em Jesus Cristo?”, desabafou.

O argumento central do pastor é que não adianta a igreja somente lamentar o estado de decadência do mundo. “Temos que admitir nossa parte no problema”, disparou.

Fonte: Gospelprime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *