Campanha evangelística é censurada por causa de imagem da Bíblia

Uma das maiores cruzadas evangelísticas das Américas começa nesta sexta-feira (17) e se estende até o domingo. Liderada pelo pastor Greg Laurie, a Harvest Crusade atrai cerca de 100 mil pessoas todos os anos.

Contudo, este ano o material de divulgação do evento tornou-se um tema polêmico por conta de uma imagem da Bíblia. Outdoors com a imagem de Laurie segurando uma Bíblia foram retirados após ameaças de vandalismo.

Há 29 anos que o pastor realiza esse tipo de evento e disse que nunca havia visto tanta perseguição. Em 19 de julho, os outdoors foram colocados pela empresa de anúncios Irvine em lugares “estratégicos” da região de Newport Beach, Califórnia.

Quase que imediatamente, a Irvine começou a receber queixas pela internet. John Collins, pastor associado da Harvest, explica que pessoas estavam ameaçando depredar os outdoors caso os anúncios não fossem retirados.

Depois de mais de uma semana, a empresa decidiu reembolsar a Igreja de Laurie e retirar os anúncios.

 

Lamentando a censura, Laurie disse que até entende a pressão, pois “Para alguns, a Bíblia é ofensiva”. Ele destacou que a foto escolhida foi inspirada no tipo de anúncio popularizado por Billy Graham.

“Se você olhar de perto para o livro que estou segurando, ele não diz ‘Bíblia’. Não há nenhuma cruz nele. No entanto, a imagem de alguém segurando um livro tornou-se ofensiva para alguns, que reconheceram ser, de fato, uma Bíblia”, avalia Laurie.

Grupos de cristãos que participarão da cruzada estão anunciando que ficarão segurando a Bíblia no ar, como uma forma de demonstrar “orgulho” de serem cristãos e seguirem as Escrituras.

Fonte: GospelPrime

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *