Teólogos discutem o ministério pastoral feminino

Mulher pode exercer o cargo de pastora? Esse tema foi abordado no programa Bate-papo, da Rede Super, recentemente. O pastor Walisson Chaves e a coordenadora do curso de direito da Faculdade Batista, Thais Lacerda discutiram o assunto.

Walisson acredita que a conclusão sobre o que a Bíblia diz sobre isso deve ser equilibrada. “Na Bíblia, não vemos nada que proíba ou que permita o pastoreio feminino. No ministério de Paulo, havia várias mulheres importantes”, defende o pastor.

Thais completa: “Temos que refletir o caráter de Cristo, se as pessoas estão nos vendo, e não a Cristo, tem algo errado”, disse.

Mulher deve permanecer calada na igreja?

Os convidados foram questionados sobre o texto bíblico que diz: “…permaneçam as mulheres em silêncio nas igrejas, pois não lhes é permitido falar; antes permaneçam em submissão, como diz a lei. Se quiserem aprender alguma coisa, que perguntem a seus maridos em casa; pois é vergonhoso uma mulher falar na igreja.” (1 Coríntios 14.34-35)

“É questão de hermenêutica”, explica o pastor. Segundo ele, Paulo estava dizendo que o homem tinha a responsabilidade do pastoreio da casa dele.

“Daí as palavras ‘perguntem a seus maridos em casa’. Porque se abrisse o espaço para todo mundo falar na igreja […] imagine o tempo que ia se gastar”, comenta. Segundo ele, o texto não está discriminando a mulher, mas responsabilizando o homem.

“A nossa geração tá muito focada no visual”, complementa a coordenadora. Ela também explica que a submissão bíblica é diferente da forma como as pessoas desse século enxergam.

“É muito difícil a gente vislumbrar a submissão quando a gente não vê o homem de acordo com o padrão bíblico. O homem segundo o padrão bíblico é respeitado e amado pela mulher sem nenhuma dificuldade”, explica.

Nem todos concordam

“Nós não podemos medir o certo e o errado de maneira pragmática, isto é, pelos resultados […] pra nós o critério do certo e do errado é a Bíblia”, afirmou o teólogo Augustus Nicodemus em um de seus vídeos.

“A gente tem que lembrar que Deus é ‘um Deus de misericórdia e compaixão’ e que muitas mulheres aceitaram ser pastoras e presbíteras em sinceridade, sem compreender profundamente o ensino bíblico a respeito desse assunto”, disse.

“Da mesma forma, há homens que ocupam a função de pastor e de presbítero sem as qualificações que a Bíblia recomenda”, ele pondera. “A conclusão do nosso estudo então é que não há respaldo bíblico suficiente pra que se ordene mulheres ao ministério das igrejas cristãs locais”, responde.

Por outro lado, o número de pastoras liderando igrejas triplicou nos últimos 25 anos. “Creio que temos que fazer isso com integridade e firmeza de caráter, sabendo que estamos sendo observadas o tempo todo”, disse a pastora Irishea Hilliard que lidera a megaigreja New Light Chirstian Center, em Houston, Texas.

Segundo ela, “o ministério não é algo destinado somente a homens”. Ela defende que Deus também chamou as mulheres para o pastorado e seu desejo é que “as mulheres assumam posição”, conclui.

Fonte: GospelPrime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *